5ª Conferência FORGES – Autonomia e os Modelos de Governo e Gestão das Instituições de Ensino Superior

Luísa Cerdeira (Presidente da Forges); Monica Del Vecchio (Secretária - APEB); Eduardo Monteiro (Presidente - APEB); Margarida Mano (Ministra da Educação e Ciência de Portugal e Vice-Presidente da FORGES); Jesualdo Pereira Farias (Secretário de Estado da Educação Superior do Brasil); e por último, o Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva.
Luísa Cerdeira (Presidente da Forges); Monica Del Vecchio (Secretária – APEB); Eduardo Monteiro (Presidente – APEB); Margarida Mano (Ministra da Educação e Ciência de Portugal e Vice-Presidente da FORGES); Jesualdo Pereira Farias (Secretário de Estado da Educação Superior do Brasil); e por último, o Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva.

A Associação FORGES – Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa organiza a sua 5.ª Conferência, subordinada ao tema “Autonomia e os Modelos de Governo e Gestão das Instituições de Ensino Superior”, a realizar nos dias 18, 19 e 20 de novembro de 2015, na cidade de Coimbra

Os subtemas que vão orientar os trabalhos são os seguintes: “Modelos de Governo e Gestão das Instituições de Ensino Superior”, “Regulação, Autonomia e Participação nas Instituições de Ensino Superior”, “Governo, Organização e Financiamento das Instituições de Ensino Superior”, “Acesso e Autonomia no Ensino Superior”, “Avaliação Institucional nas Instituições de Ensino Superior”. A “Governação e Práticas de E-learning no Ensino Superior nos Países de Língua Portuguesa” e a “Gestão do Ensino Superior de Saúde no Espaço de Língua Portuguesa” serão também temas abordados nas sessões paralelas da conferência, através de grupos de trabalho.

Esta conferência, coorganizada pela Universidade de Coimbra e pela FORGES, visa promover a aproximação de toda a comunidade educativa, em especial os decisores da política educativa, os membros dos órgãos de gestão das instituições de ensino superior, os administradores, os docentes e investigadores, os estudantes, sendo uma oportunidade para refletir e debater temas alguns dos principais temas estruturantes do ensino superior, em particular, nos países e regiões de língua portuguesa.